Safern - Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Estado do Rio Grande do Norte

Unidos pelo bem de todos

Notícias

13 de novembro de 2014 Atlético-MG bate Cruzeiro e pode até perder para ser campeão

Com gols de Luan e Dátolo, no começo de cada etapa, o Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no jogo de ida da final da Copa do Brasil, no Independência, com torcida apenas do time alvinegro.

Dessa forma, a equipe atleticana, que nas duas fases anteriores da competição teve que virar resultados de 2 a 0 para Corinthians e Flamengo, jogará com vantagem, no Mineirão, no próximo dia 26, para conquistar o inédito título.

Para ser campeão, o Atlético-MG pode perder por um gol de diferença ou mesmo por dois desde que faça um ou mais gols (por exemplo: 3 a 1, 4 a 2).

Vitória do Cruzeiro por 2 a 0 levará a decisão para os pênaltis. Para conquistar o título no tempo normal, o Cruzeiro terá de vencer por três gols de vantagem.

O alvinegro fez prevalecer o tabu e continua sem ser derrotado pelo arquirrival Cruzeiro, no Independência, desde a reinauguração do estádio, em 2012, com cinco triunfos atleticanos e três empates, levando-se em conta um jogo em que o mando de campo foi celeste.

Depois de muita polêmica nos bastidores, durante os dias que antecederam o clássico, em função do desentendimento sobre a cota de 10% de ingressos para o visitante, que acabou resultando em clássico somente com atleticanos, com a bola rolando a partida foi muito disputada, mas sem confusão.

Fases do jogo: O primeiro tempo começou com um esboço de pressão do Cruzeiro, mas que logo esfriou um pouco com um gol de Luan aos 8 minutos.

Empurrado por sua torcida, que fez muita festa na etapa inicial, o Atlético-MG passou a viver uma fase de predomínio em um jogo caracterizado pela intensidade da disputa e pela forte marcação dos dois lados.

Enquanto o Atlético voltou sem alteração para o segundo tempo, o Cruzeiro retornou com Nilton no lugar de Lucas Silva, numa tentativa de apertar a marcação. O alvinegro mineiro voltou se posicionando mais atrás, para tentar explorar os contra-ataques.

Em desvantagem no marcador, o técnico Marcelo Oliveira queimou logo suas substituições e tirou seus dois principais jogadores, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, que saíram para a entrada de Júlio Baptista e Dagoberto. Mas o meio de campo do time celeste criou pouco e a equipe visitante abusou dos chutões.

Voltar

Inferninho
Futebol Interior
Direito de Arena
Cadastro de Atletas
Fenapaf
Capitão e Paredão

ÚLTIMOS VÍDEOS

Ver mais

FACEBOOK



SAFERN

Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Estado do RN.
Rua Promotor Manoel Alves Pessoa Neto, 45, sala 1313
Candelária - Natal/RN - CEP - 59.065-555 - CNPJ 09159081/0001-41
Telefone: (84) 99478 - 4556 - contato@safern.com

Horário de atendimento: segunda a sexta - 14h às 18h.