Safern - Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Estado do Rio Grande do Norte

Unidos pelo bem de todos

Notícias

30 de maio de 2017 Justiça rejeita denúncia em ação contra Neymar, seu pai e dirigentes do Barcelona

Estadão Conteúdo

Neymar
Neymar sempre afirmou desconhecer as irregularidades em virtude de seu pai administrar todos os seus negócios ( Foto: AFP )
O Tribunal Regional Federal da 3.ª Região negou recurso do Ministério Público de São Paulo para que fosse aceita denúncia da procuradoria contra Neymar, o pai do jogador, Neymar da Silva Santos, o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, e o atual, Josep Maria Bartomeu. Todos são acusados dos crimes de sonegação fiscal e falsidade ideológica. O acórdão ainda não foi publicado.
Na prática, o caso penal permanecerá suspenso até que o procedimento fiscal chegue ao final. Neymar foi autuado pela Receita Federal em R$ 188,8 milhões por suposta omissão de rendimentos. Em março, o Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) afirmou existir irregularidades na transferência do craque santista para o Barcelona em valores como direitos de imagem, no direito de preferência adquirido pelo Barcelona em 2011 e em negócios entre o clube catalão e as empresas da família do atleta.
A decisão desta terça-feira mantém o entendimento da primeira instância da Justiça Federal, que já havia rejeitado a denúncia por entender que um processo penal por crimes tributários só pode ter início quando o procedimento administrativo no Fisco terminar. Segundo a autuação da Receita Federal, Neymar omitiu mais de R$ 65 milhões em suas declarações de imposto de renda.
No julgamento do Carf, ficou concluído que houve irregularidades na transferência de Neymar para o Barcelona, concretizada em 2013, mas cujos primeiros contratos foram assinados dois anos antes. Na operação, o clube espanhol pagou 40 milhões de euros para a N&N Consultoria, empresa criada pelos pais do jogador.
Mas Neymar teve vitória expressiva no recurso do processo fiscal. A defesa estima que a decisão reduzirá entre 50% e 70% dos R$ 188,8 milhões (com as correções monetárias, o valor chega a R$ 200 milhões) entre impostos e multas cobrados ao jogador pela Receita Federal.
Voltar

Inferninho
Futebol Interior
Direito de Arena
Cadastro de Atletas
Fenapaf
Capitão e Paredão

eternos

Zagueiro

Joel Copacabana
Ver mais

ÚLTIMOS VÍDEOS

Ver mais

FACEBOOK



SAFERN

Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Estado do RN.
Rua Promotor Manoel Alves Pessoa Neto, 45, sala 1313
Candelária - Natal/RN - CEP - 59.065-555 - CNPJ 09159081/0001-41
Telefone: (84) 3231 - 4656 - contato@safern.com

Horário de atendimento: segunda a sexta - 14h às 18h.