Safern - Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Estado do Rio Grande do Norte

Unidos pelo bem de todos

Notícias

30 de agosto de 2015 No sufoco: 2 a 1

A vitória do América sobre o Vila Nova, de virada, por 2 a 1, premiou a luta da equipe que nunca desistiu de conquistar os três pontos. Dominou o adversário completamente, foi castigado, mas teve capacidade para buscar a recuperação e deixar a Arena das Dunas com um resultado heroico. Os três pontos conquistados e mais a combinação de resultados da rodada, fizeram os potiguares subirem para terceira colocação na tabela e deram a oportunidade de a equipe respirar um pouco mais aliviada nessa reta final de primeira fase da série C. Os gols da partida foram marcados por Moisés, cobrando pênalti para Vila, enquanto Adriano Pardal e Mateuzinho garantiram o importante resultado para os potiguares, que voltam a campo sábado (5), para enfrentar o líder Fortaleza, em Natal.

Muita disposição, muita luta, além de uma disputa por cada palmo do campo, foi essa a característica apresentada por América x Vila Nova no primeiro tempo de jogo. Se durante a semana, para tirar um pouco de responsabilidade do ombro dos seus atletas, o treinador americano Roberto Fernandes buscou reduzir um pouco a importância dessa partida, quando a bola começou a rolar ficou evidente que ele não conseguiu.

Montado de forma ofensiva e atacando o adversário com todos seus recursos a partir do minuto inicial, o time natalense encontrou dificuldade para furar o bloqueio do Vila Nova, que entrou em campo disposto a explorar os espaços deixados pelo América, mas só que não encontrou na maior parte do tempo. Bem marcados, os goianos o máximo que conseguiram foi fazer a bola passar cruzada na área do goleiro Pantera.

Já no lado americano, apesar da insistência ofensiva, a pressa nas conclusões e de fazer o último passe, acabaram facilitando também o trabalho de destruição do adversário e na única bola que sobrou livre, após um cruzamento de Cascata pela direita, Léo Gago, de dentro da área, acertou um chutaço, mas o goleiro Edson salvou o Vila nova mandando a bola para escanteio, isso aos 19 minutos.

A partida continuou muito disputada e o restante das emoções ficaram guardadas para os minutos finais, quando o goleiro adversário voltou a fazer a diferença para segurar o placar no minuto final, salvando uma bola desviada por Max de cabeça, ele se esticou todo para defender, na confusão formada a zaga conseguiu afastar, mas Judson arriscou de longe e quase acertou o ângulo. Depois, na única jogada de ataque que conseguiu armar nos 45 minutos iniciais, o Vila apresentou eficiência, Vanilson escapou pela direita, tentou o cruzamento e a bola desviou na mão de Cleber dentro da área, o juiz marcou pênalti que Moisés cobrou com força, no meio do gol, para fazer 1 a 0 Vila Nova.

Ciente de que o resultado da etapa inicial seria um verdadeiro desastre, o América voltou forçando ainda mais o jogo no período complementar. O Vila Nova tentava cadenciar o jogo enquanto os nalatenses procuravam a velocidade. O time ficou martelando na defesa adversária, até que depois de um escanteio, aos 10 minutos, Thiago Potiguar cobrou da esquerda, Max subiu desviando apenas o suficiente para a bola sobrar na cabeça de Adriano Pardal, que empurrou para o fundo da rede e deixou tudo igual na Arena das Dunas.

O resultado de empate não satisfazia o América que continuou sufocando o Vila Nova atrás da virada e criando algumas boas oportunidades, mas o goleiro adversário, num dia iluminado, conseguiu impedir a virada em um chute de Cascata, da pequena área, que Edson tirou com os pés.

Mesmo completamente dominado, assim como já havia ocorrido no início, o Vila Nova se destacou pela entrega apresentada para segurar o resultado. A equipe mostrava por que há oito partidas não perde. Na noite de ontem isso ocorreu também muito por força do goleiro Edson, que na reta final da partida ainda salvou outro chute de Léo Gago, de fora da área. E tudo fazia crer que os goianos iriam deixar Natal com a invencibilidade intacta, mas o América de tanto insistir foi premiado aos 49 minutos, pagando o susto da etapa inicial com a mesma moeda, quando Mateuzinho acertou um chute de virada dentro da grande área e deixou a muralha goiana sem ação: América 2 a 1 no Vila Nova. A vitória limpou a trilha para classificação para segunda fase, já que a vitória fez o time potiguar subir mais um importante degrau na tabela de classificação.

Com a vitória, o América chegou aos 24 pontos, ocupando a terceira colocação do Grupo A

Foto: Emanuel Amaral

Ficha técnica

América  2 x 1 Vila Nova-GO

América: Pantera, Maguinho, Cleber, Zé Antônio e Arthur Henrique; Judson, Léo Gago e Cascata (Bruno Faria); Adriano Pardal (Gláucio), Max e Thiago Potiguar (Matheuzinho). Técnico: Roberto Fernandes.
Vila Nova: Edson, Marcelo, Gustavo Bastos Vinicius Simon e Marinho Donizete; Francesco, Arthur, Ramires (Patrick) e Moisés; Vanilson (Ermínio) e Zotti (Paulo Victor). Técnico: Márcio Fernandes.

Árbitro:
Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Gols:
Moisés/VN (48’/1ºT), Adriano Pardal/AME (10’/2ºT) e Matheuzinho/AME (49’/2ºT)
Público:  6.367 torcedores                                                                                
Renda:
R$ 95.533,00
Local: Arena das Dunas – Natal/RN

Voltar

Inferninho
Futebol Interior
Direito de Arena
Cadastro de Atletas
Fenapaf
Capitão e Paredão

ÚLTIMOS VÍDEOS

Ver mais

FACEBOOK



SAFERN

Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Estado do RN.
Rua Promotor Manoel Alves Pessoa Neto, 45, sala 1313
Candelária - Natal/RN - CEP - 59.065-555 - CNPJ 09159081/0001-41
Telefone: (84) 99478 - 4556 - contato@safern.com

Horário de atendimento: segunda a sexta - 14h às 18h.